URBANASVARIEDADES.BLOGSPOT.COM

O modo long-play do Urbanascidades, desde 02.02.2012.
Blog cultural e artístico de produção coletiva. Seja um colaborador enviando artigos, cronicas, poemas, contos, ensaios e qualquer outro tipo de manifestação artística literária ou cultural. Não avaliamos ou censuramos textos, a anarquia e a contestação são incentivadas, dentro do politicamente correto. Discriminações, agressões, palavrões e outros "ões" ofensivos não serão aceitos.
Por que Long Play? Versão mais "cool", para ser saboreada ao som de um "smooth jazz", com textos que aprofundam os temas, para Urbanautas que tem um tempinho a mais.

Envie as suas produções para urbanascidades@gmail.com.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

artigo - A História do Oscar


1929
Acontece em maio a primeira edição da premiação no Hollywood Roosevelt Hotel. A cerimônia premiou os filmes produzidos entre os anos 1927 e 1928. A escolha dos vencedores foi feita dias antes e anunciada na hora. A imprensa, porém, só soube do resultado após três meses.
O primeiro Oscar da história é entregue a Emil Jannings. Ele leva a estatueta de melhor ator pelos filmes 'In The Last Command' e 'The Way All of Flesh'. Na ocasião, não pôde comparecer à cerimônia porque estava de mudança para a Europa, recebendo o troféu antes de deixar os Estados Unidos.
As estatuetas não eram dadas para uma única obra, mas sim por todos os trabalhos realizados na época. Muitos estúdios, atores e diretores foram homenageados por diversos filmes rodados no período. Os empates também eram permitidos.
1930 - 2ª edição
 Como muitos filmes mudos ainda eram rodados, os críticos da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood tentam separar as categorias. A idéia era eleger o melhor filme mudo e o melhor filme com som. Posteriormente, decidiu-se que não haveria distinção entre os dois tipos de produções.
A premiação acontece no luxuoso Coconut Grove of The Ambassador Hotel, em Los Angeles, no dia 3 de abril.
A KNX, uma rádio local de Los Angeles, é a primeira mídia a fazer a cobertura do evento. Foi realizada uma narração dos prêmios e dos artistas que chegavam à premiação.
1930 - 3ª edição
A 3ª edição do Oscar acontece sete meses após a segunda edição, realizada em abril de 1930. Na ocasião, todos os envolvidos na cerimônia votavam nos vencedores.
Pela primeira vez a Academia cobra US$ 10 dos presentes para poder pagar os custos do jantar sofisticado servido no evento. Os filmes mudos ficam fora da premiação. Eles já estavam quase extintos de Hollywood no final da década de 20.
1931
Em seu quinto aniversário, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood ganha sólida reputação entre o público, mídia e trabalhadores da indústria cinematográfica.
Norma Shearer, vencedora do prêmio de melhor atriz na terceira edição por 'The Divorcee', é chamada para apresentar o prêmio de melhor filme.
 1932
Em seu sexto ano, o Oscar ganha três novas categorias: animação, comédia e revelação.
Walt Disney recebe um prêmio especial pela criação do camundongo Mickey Mouse.

1934
A edição ficou marcada por criar as categorias mais parecidas com o que o Oscar é hoje. Entre as novidades, estava o prêmio de melhor assistente de direção.
O público tem que esperar mais de um ano pela sexta edição do Oscar, uma vez que os membros da Academia decidiram adaptar a premiação ao calendário oficial do ano, realizando a cerimônia sempre entre março e fevereiro.
1935
 Quando os indicados da sétima edição do Oscar são anunciados, as mídias impressas e radiofônicas teceram dezenas de críticas aos escolhidos porque as atrizes Bette Davis e Mirna Loy, que fizeram duas das performances mais elogiadas do ano em 'Human Bondage' e 'The Thin Man', respectivamente, não apareceram entre as indicadas ao prêmio de melhor atriz.
Trilha sonora passa a se tornar categoria, assim como a edição, o que se tornaria uma tradição nos próximos anos.
1936
Em 1936, o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood passa a ser chamado de Oscar. Entre os diversos supostos criadores do nome Oscar, está a atriz Bette Davis. Ela afirma que seu marido, o músico Harmon "Oscar" Nelson Jr., era parecido com a estatueta.

1937
É criada a categoria de Melhor Ator e Atriz Coadjuvante. Até o momento, esses artistas eram indicados junto à categoria principal ou completamente ignorados.
As estatuetas dos atores e atrizes coadjuvantes eram menores do que as outras dadas nas categorias principais.

1938
Luise Rainer é a primeira a ganhar dois Oscars consecutivos na categoria melhor atriz. Ela estava em casa quando recebeu uma ligação dos membros da Academia dizendo que era a vencedora do prêmio de melhor atriz pelo filme 'Terra dos Deuses'.
A Academia muda as regras na votação. Desta vez, convoca representantes de estúdios e sindicatos para participar dos votos finais.
Os jornais recebiam os nomes dos vencedores até as 20h30 da noite da premiação, mas eram obrigados a guardar segredo até a próxima edição.
1939
O início dos conflitos na Europa, que mais tarde viriam a estourar a Segunda Guerra Mundial, fez essa edição ser uma das mais apagadas da história da premiação. O evento, no entanto, foi considerado um verdadeiro sucesso.
As negociações com produtoras européias foram cessadas temporariamente.
Com um ano de diferença de Luise Rainer, Spencer Tracy se torna o primeiro ator a conquistar dois Oscars consecutivos por 'Com os Braços Abertos'. Neste mesmo ano, Frank Capra consegue seu terceiro Oscar de melhor diretor por 'Do Mundo Nada Se Leva'.
O filme de animação 'Branca de Neve e os Sete Anões', que viria a mudar todos os trabalhos dos estúdios Disney, ganha um prêmio da crítica.
1940
'E o Vento Levou' bate o primeiro recorde em número de troféus. O clássico do cinema leva oito estatuetas: melhor atriz (Vivien Leigh), atriz coadjuvante (Hattie McDaniel), direção (Victor Flemming), direção de arte (Lyle Wheeler), edição (Hal C. Kern), filme, fotografia colorida (Ernest Haller e Ray Rennahan) e roteiro (Sidney Howard).


1941
Durante a cerimônia de premiação, o então presidente norte-americano, Franklin Roosevelt, fala com os participantes da festa via rádio. Ele agradece a indústria cinematográfica por levar diversão aos americanos em tempos de guerra.
O filme 'Rebecca' coloca o cineasta Alfred Hitchcock em voga após ganhar o prêmio principal.
1942
Ao receber o Oscar de melhor atriz pelo filme 'Rosa de Esperança', Greer Garson fez um discurso que durou aproximadamente 40 minutos, o maior da história da Academia. 
A Segunda Guerra Mundial afeta a produção cinematográfica e aumenta os riscos da 14ª edição do Oscar não acontecer.
A atriz Carole Lombard morre em um desastre aéreo após fazer uma viagem para levantar fundos às tropas americanas na guerra. Ela é homenageada durante a cerimônia.
Nomeada nova presidente da Academia, a atriz Bette Davis sugere que a cerimônia não fosse mais um banquete, mas aberta ao público em um auditório maior. Todos os custos arrecadados em ingressos seriam voltados para a Cruz Vermelha, que auxiliava os soldados nos conflitos armados. A associação, no entanto, ignorou as propostas de Bette.
Como havia o medo freqüente de ataques, o banquete do Oscar foi reduzido a um pequeno jantar e o Hotel Biltmore, em que foi realizada a cerimônia, não contou com os holofotes que iluminavam o céu de Los Angeles.
Para economizar dinheiro, as estatuetas passam a ser fabricadas com a estrutura básica feita de gesso e não mais de metal.
Pela primeira vez, a Academia coloca os documentários na categoria principal de melhor filme.
1944
A cerimônia do Oscar passa a ser realizado dentro de um grande teatro, ao invés das salas de hotéis e seus banquetes.
A premiação ganha uma nova cara, com mais participação dos trabalhadores da indústria cinematográfica e uma maior flexibilidade para os prêmios.
Todos os artistas que ganharam prêmios de melhor atriz e ator coadjuvante passaram a receber a estatueta em tamanho original, ao contrário das miniaturas entregues até 1943.
1945
Este foi o último ano em que as estatuetas foram entregues com estrutura básica de gesso. A partir do ano seguinte, elas passaram a ser confeccionadas em metal.
As economias freqüentes para a guerra ainda afetavam a Academia, mas as preocupações já eram menores nesta época. Em dois meses, os Estados Unidos sairiam vitoriosos, marcando um período de muita prosperidade financeira, tanto para Hollywood quanto para todo o país.
1946
O ano de 1946 foi um dos mais lucrativos das duas últimas décadas nos cinemas. Produções de larga escala e com excelentes bilheterias foram lançadas, colocando Hollywood diante de todos os holofotes.
Billy Wilder conseguiu seu primeiro Oscar por 'Farrapo Humano'. O cineasta ganharia novamente como melhor diretor em 1960 por 'O Apartamento'.
1947
A Academia decide que somente seus membros oficiais poderiam votar nos indicados e nomes finais. A medida revoltou alguns trabalhadores da indústria, que temiam uma campanha interna dos estúdios, diretores e astros para conseguir votos.
O Oscar passa a ser apresentado no Shrine Auditorium, com capacidade de 6.700 lugares. Com o grande número, o público pôde pagar ingresso para ver a cerimônia e sentar ao lado de seus astros.
1948
O jornal Daily Variety publica uma lista prévia dos resultados da noite, entrevistando os membros da Academia, um a um. A publicação teve alguns erros, como a escolha de melhor atriz para Loretta Young.
A Academia homenageia o filme 'Vítimas da Tormenta', do italiano Vittorio De Sica, com um prêmio de honra.
1949
Depois de dois anos apresentando o Oscar no Shrine Auditorium, a edição de 1949 é realizada no próprio teatro da Academia, com capacidade de 985 lugares, 5.750 a menos do que no primeiro.
A mudança de local aconteceu porque os estúdios que patrocinavam o evento, como Fox, Warner Bros. e Paramount, temiam serem relacionados aos rumores de que havia uma espécie de pagamento interno para eleger os vencedores.
O ano de 1949 foi um dos anos mais difíceis do Oscar, com o crescimento dos documentários e da grande quantidade de filmes produzidos no período.
1950
No final da década de 40, quando os filmes desta edição foram avaliados, os estúdios passam a cortar contratos de grandes estrelas e reduzir os custos de produção.
A indústria de celebridades começa a crescer muito, desvalorizando alguns filmes e possibilitando a criação de novas estrelas, que não necessariamente tinham talento.
1951
Joseph L. Mankiewicz foi o primeiro diretor a ganhar duas estatuetas consecutivas. Ele foi premiado pela Academia por 'Quem é Infiel?' e 'A Malvada', respectivamente.
Muitas peças de teatro passam a ser adaptadas para o cinema. Foi o caso de 'Cyrano de Bergerac' e Born Yesterday'.
1952
Com 'The African Queen', Humphrey Bogart consegue nesta edição o único Oscar que ganhou como melhor ator. Ele foi indicado outras duas vezes por 'Casablanca e 'The Caine Mutiny'.
Gene Kelly é homenageado por sua contribuição na coreografia de 'Um Americano em Paris'.

1953
A cerimônia de premiação foi exibida pela primeira vez na televisão, embora existisse um medo generalizado dos estúdios e da Academia, que temiam que o prêmio se popularizasse demais e passassem a abranger interesses dos anunciantes.
A Academia só aceitou a transmissão porque muitos estúdios cortaram seus gastos anuais com o Oscar, fazendo com que eles aceitassem a proposta da rede NBC, de aproximadamente US$ 100 mil.
John Ford consegue seu último Oscar por 'Depois do Vendaval'.
1954
Embora a tecnologia de coloração tecnicolor estivesse em voga, trazendo filmes com palheta de cores realmente impressionantes para a época, foram as produções em branco e preto, como 'A Um Passo da Eternidade' e 'A Princesa e o Plebeu', que se destacaram nesta edição.
Quarenta e três milhões de pessoas assistiram à cobertura do Oscar pela rede NBC, uma das maiores audiências já constatadas por uma emissora de TV nos anos 50, quando nem todo mundo possuía o aparelho em casa.
1955
Depois de ser homenageada em uma revista e ganhar muita repercussão mundial, Greta Garbo levou uma estatueta por sua contribuição ao cinema. No entanto, a atriz não esteve na cerimônia de premiação.
Favorita ao prêmio de melhor atriz por 'Nasce uma Estrela', a equipe da rede NBC fez plantão na porta do hospital Cedars of Lebanon, onde Judy Garland estava internada após dar à luz Joey Luft, seu terceiro filho.
Achando que era a ganhadora, Judy acena para as câmeras da janela de seu quarto, mas a surpresa veio quando, na cerimônia, anunciaram Grace Kelly - que estava presente no evento - como a melhor atriz por 'The Country Girl'.
Dois meses antes da realização da cerimônia, um encontro formal transmitido pela rede NBC anunciou os indicados. O evento teve a presença de alguns convidados, mas não fez sucesso e não foi repetido nas edições seguintes.
1956
O prêmio de melhor filme vai para 'Marty', do diretor Delbert Mann, que arrebata algumas conquistas inéditas. Além de ser baseado em um programa de televisão, foi a produção de menor duração (91 minutos) a ganhar uma estatueta.
James Dean, que morrera seis meses antes em um acidente de carro, foi indicado ao Oscar por 'Vidas Amargas', mas nenhum representante seu levou a estatueta.
1957
James Dean novamente é indicado ao prêmio de melhor ator, desta vez por 'Juventude Transviada', penúltimo filme que ele rodou antes de morrer.
A adaptação do livro 'A Volta ao Mundo em 80 Dias', de Julio Verne, conquista cinco prêmios dos oito a que concorria: melhor filme, roteiro adaptado, montagem, fotografia e trilha sonora.
1958
'A Ponte do Rio Kwai' conquista sete das oito categorias em que estava concorrendo. A produção levou estatuetas de melhor filme, ator (Alec Guinness), diretor (David Lean), fotografia (Jack Hildyard), edição (Peter Taylor), roteiro adaptado (Pierre Boulle, Carl Foreman e Michael Wilson) e trilha sonora (Malcolm Arnold). Foi ainda indicado na categoria de melhor ator coadjuvante (Sessue Hayakawa).1959
O filme 'Gigi' recebe todos os Oscars para os quais havia sido indicado. No entanto, a produção não concorreu aos prêmios de melhor ator ou atriz.
Na transmissão televisiva deste ano sobraram 20 minutos de programação e o Oscar já havia acabado. A NBC teve que arranjar saídas, como exibir melhores momentos de jogos ocorridos recentemente, que foram substituídas depois pelas típicas entrevistas do tapete vermelho.
1960

O épico 'Ben-Hur' bateu um novo recorde, arrebatando onze dos doze Oscars a que estava concorrendo.
A francesa Simone Signoret foi a primeira mulher de outro país a ganhar um Oscar de melhor atriz, pelo filme 'Almas em Leilão'. O primeiro havia sido Charles Laughton.
1961
A cerimônia do Oscar se muda para o Santa Monica Civic Auditorium, alguns quilômetros longe de Los Angeles, onde era apresentado desde sua fundação. A decisão foi tomada porque o Pantages Theatre - , onde foram realizadas as edições nos últimos anos - ficou muito pequeno para a instalação de um telão para que a peça 'Spartacus' pudesse ser encenada.
A grande demanda e o alto número de convidados - os indicados podiam levar família e amigos para a premiação - também foram fatores decisivos.
Pela primeira vez, o Oscar deixa de ser transmitido na NBC e ganha um novo canal: a ABC, em um contrato que duraria mais cinco anos.
O ator Gary Cooper recebe um prêmio de honra, mas não comparece à cerimônia.
1962
Sophia Loren conquista seu primeiro Oscar por seu trabalho em 'Duas Mulheres', de Vittorio de Sica. Três anos mais tarde seria indicada de novo.
1963
Frank Sinatra é selecionado para apresentar a premiação, mas chega atrasado e se esquece de colar o adesivo que permitia a entrada no estacionamento do Santa Monica Civic Auditorium. Não reconhecido pelos seguranças, teve que deixar o veículo na rua e correr para o local, onde entra pela porta da frente.
 Na cerimônia deste ano, as canções da categoria melhor música não foram apresentadas separadamente, quebrando uma tradição do Oscar. O artista Robert Goulet apresentou um mix das canções.
1964
É considerada uma das edições mais sérias do prêmio. Foi realizada após o assassinato do presidente americano John F. Kennedy. Na época, havia questões políticas relacionadas ao Vietnã que ainda preocupavam os Estados Unidos.
 Embora houvesse duras críticas a respeito do filme, 'Cleopatra', levou quatro Oscars: melhores efeitos especiais (Emil Kosa Jr.), melhor fotografia colorida (Leon Shanroy), melhor figurino (Irene Sharaff, Vittorio Nino, Novarese and Renie) e melhor direção de arte (John DeCuir, Jack Martin Smith, Hilyard Brown, Herman Blumenthal, Elven Webb, Maurice Pelling, Boris Juraga).
1965
 Neste ano foi exibida a última cerimônia de premiação em branco e preto para a televisão americana.
Judy Garland canta um medley das canções de Cole Porter e é ovacionada.
O musical 'My Fair Lady' surpreende e leva oito estatuetas: melhor filme, melhor diretor (George Cukor), melhor ator (Rex Harrison), melhor direção de arte (Gene Allen, Cecil Beaton, George James Hopkins), melhor fotografia colorida (Harry Stradling), melhor figurino (Cecil Beaton), melhor trilha sonora (Andre Previn) e melhor som (George R. Groves).
1966
O Oscar é exibido a cores pela primeira vez na TV dos Estados Unidos. Para aumentar o impacto da novidade, produtores da ABC sugerem que sejam colocadas fontes de água no palco.
Para apresentar os indicados, foram usados videoclipes, técnica que é adotada até os dias de hoje.
A convidada que mais chamou atenção foi Lynda Bird Johnson, filha do atual presidente Lyndon Baines Johnson. Ela chegou acompanhada do ator George Hamilton.
1967
A exibição do Oscar em 1967 por pouco não aconteceu devido a uma discussão entre a Federação Americana de Televisão e o Sindicato de Radialistas, que brigavam por um espaço maior dentro do evento. Caso a transmissão não acontecesse, a Academia teria um prejuízo aproximado de US$ 700 mil. Sem a certeza da emissora ABC, o evento foi preparado para não ter cobertura televisiva. A equipe técnica do canal chegou apenas três horas antes da premiação começar, preparando a estrutura de câmeras e os fios, e a premiação foi ao ar normalmente.
O então governador da Califórnia, Ronald Reagan, foi ovacionado ao comparecer ao evento. Ele já era membro de longa data da Academia e tinha atuado no cinema anteriormente.
1968
Filmes em branco e preto tornaram-se cada vez mais raros, o que fez a Academia mudar os critérios de seleção.
Katharine Hepburn se disse surpresa ao ganhar o Oscar de melhor atriz por 'Adivinhe Quem Vai Para o Jantar?'. Na época, a atriz tinha 61 anos e afirmou que esses prêmios eram dados a pessoas mais novas.
Alfred Hitchcock, que nunca foi realmente reconhecido pela Academia, ganhou o prêmio Irving G. Thalberg Memorial pelo conjunto da obra. Singelo, ele subiu ao palco e disse apenas: "Obrigado".
1969
Katharine Hepburn ('O Leão no Inverno') e Barbra Streisand ('Fannie Brice') empatam na categoria de melhor atriz, situação que raramente acontece.
Por ganhar novamente o prêmio de melhor atriz ( por 'O Leão no Inverno'), Katharine entra em uma rara lista de artistas que ganharam três ou mais estatuetas em sua carreira.
A cerimônia é transmitida para 37 países em uma versão reduzida de 56 minutos. Sendo assim, passa a ser o evento de maior audiência no mundo, com aproximadamente 600 milhões de espectadores.
1970
Ao contrário de um apresentador oficial, 17 convidados fizeram as honras da cerimônia de premiação.
A cerimônia muda de endereço, e acontece no recém-inaugurado Dorothy Chandler Pavilion do Music Center, em Los Angeles. A União Soviética consegue o Oscar de melhor filme estrangeiro por 'Guerra e Paz'.  
1971
A NBC volta a transmitir a cerimônia após 11 anos. Assim como na edição anterior, as apresentações ficaram por conta de convidados especiais da noite.
George C. Scott ganha o Oscar de melhor ator, mas recusa o prêmio. Na premiação, Daniel Taradash, então presidente da Academia, disse que eles reconhecem o talento de alguém e não a audácia de não aceitar a estatueta.
1972
Após 20 anos longe das câmeras, Charles Chaplin participa da cerimônia do Oscar para receber o prêmio pelo conjunto de sua obra. Sua presença no Dorothy Chandler Pavilion emociona os convidados. "As palavras parecem tão fúteis, distantes, dementes. Apesar de tudo, vocês todos são muito lindos. Amo vocês", disse Chaplin.
O ator, aliás, havia recebido um prêmio na primeira edição do Oscar, mas nunca lembrado nas outras cerimônias desde então. A força de seu discurso atraiu repercussão internacional, já que ele havia deixado Los Angeles durante 26 anos por razões políticas e só retornou para receber a estatueta.
1973
Assim como George C. Scott fez dois anos antes, Marlon Brando recusa seu Oscar de melhor ator por 'O Poderoso Chefão', protestando contra a indústria cinematográfica. Ele reclama do modo como os índios eram tratados na televisão e na tela grande.
Nesta edição, começa a valer a regra de que os documentários de curta-metragem não podem concorrer nas categorias de curta-metragem e documentário ao mesmo tempo, tendo que escolher entre uma delas.
1974
'O Exorcista' aterrorizou platéias de todo o mundo e foi a atração da noite. A menina Linda Blair, indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante, foi uma das mais procuradas pelos jornalistas na noite da cerimônia. A produção também bateu um recorde: foi o primeiro terror a ser indicado na categoria de melhor filme.
1975
'O Poderoso Chefão: Parte II' ganha o prêmio de melhor filme e torna-se a primeira seqüência a colecionar estatuetas, arrebatando seis.
A atriz Ellen Burstyn, indicada anteriormente por 'The Last Picture Show' e 'O Exorcista', surpreende e leva o troféu de melhor atriz por Alice Não Mora Mais Aqui, de Martin Scorsese. Ela não compareceu à cerimônia devido a divergências que tinha com a Academia.
1976
Jack Nicholson ganha a primeira estatueta de sua carreira por 'Um Estranho no Ninho' e é reconhecido mundialmente.
No discurso, o ator agradeceu a um agente, que dez anos antes tinha aconselhado que ele largasse a carreira de ator.
Louise Fletcher agradeceu Jack Nicholson por "fazer um sanatório realmente parecer um sanatório" nas filmagens de 'Um Estranho no Ninho'. Ela ganhou o Oscar de Melhor Atriz. Na mesma noite, ela ainda fez um discurso completo em linguagem de sinais, já que seus pais são mudos.
1977
Mesmo sem levar nenhum prêmio, Sylvester Stallone foi o primeiro ator a ser indicado em duas categorias ao mesmo tempo: melhor ator e roteirista, por 'Rocky'.
O ator Peter Finch, de 'Network', leva o Oscar de melhor ator, mas morre dois meses antes da cerimônia.
'Ave Satani', trilha sonora de 'A Profecia', é a primeira música com letra de louvor ao demônio a ser indicada para um Oscar. "Sangue bebemos, carne comemos. Evocamos o corpo de Satanás. Salve!", diz a letra em latim.

1978
'Guerra nas Estrelas' surpreende e ganha seis Oscars técnicos, além de um prêmio de honra dado pela Academia pela criação de vozes robóticas e efeitos especiais.
O comediante Woody Allen vence na categoria de melhor diretor.
1979
Em voga, a guerra do Vietnã inspira produções como 'O Franco Atirador', comandado por Michael Cimino, que levou o prêmio de melhor filme. Por outro lado, 'Amargo Regresso' levou as estatuetas de melhor ator (Jon Voight), melhor atriz (Jane Fonda) e melhor roteiro original (Nancy Dowd, Waldo Salt e Robert C. Jones).
1980
O filme 'Kramer contra Kramer' é destaque com Dustin Hoffman premiado como melhor ator e Meryl Streep como melhor atriz coadjuvante.
A platéia ficou insatisfeita com a vitória de Melvyn Douglas como melhor ator coadjuvante por 'Muito Além do Jardim'. A crítica especializada e os presentes esperavam que o veterano da Broadway, Mickey Rooney, vencesse por 'Corcel Negro'.
1981
A edição deste ano é adiada por 24 horas devido a um atentado contra o presidente Ronald Reagan, que levou um tiro próximo ao coração e ficou inconsciente por 15 horas. Um vídeo com imagens do líder político foi exibido no telão.
Neste ano, são especialmente premiados atores que interpretaram personagens inspirados em personalidades reais. Foi o caso de Robert de Niro ('Touro Indomável') e Sissy Spacek ('O Destino Mudou Sua Vida').
Maureen Stapleton, melhor atriz coadjuvante de 1981, agradeceu da seguinte forma: "Agradeço a todos que eu já conheci na minha vida."
1982
'Carruagens de Fogo', uma produção britânica, ganha o prêmio de melhor filme. Essa é a segunda vez que um longa estrangeiro vence na categoria.
Katharine Hepburn bate o recorde e ganha seu quarto Oscar de melhor atriz, desta vez por 'Um Lago Dourado'. Ela não pôde receber o prêmio em mãos porque estava em Washington ensaiando a peça 'West Side Waltz', de Ernest Thompson.
A categoria melhor maquiagem passa a ser oficial. O primeiro ganhador foi Rick Baker, por 'Um Lobisomem Americano em Londres'.
1983
Em 1983, Steven Spielberg tinha dois filmes de destaque concorrendo: 'Poltergeist', que ele apenas produziu, e 'E.T. - O Extraterrestre', dirigido e produzido por ele. Se o terror sobrenatural acabou saindo sem estatuetas, 'E.T.' levou quatro: melhor trilha sonora, efeitos especiais, efeitos sonoros e melhor som.
Meryl Streep é nomeada melhor atriz por 'A Escolha de Sophia', segundo Oscar de sua carreira.
1984
Os esforços de Barbra Streisand para fazer o filme 'Yentl' não foram o suficiente para que ela fosse indicada ao Oscar. Ela dirigiu, produziu, protagonizou e ajudou a escrever o roteiro do longa-metragem.
John Wayne, já com câncer, foi ovacionado ao dizer que "ele e o Oscar tinham algo em comum, pois chegaram a Hollywood em 1928 e pretendiam ficar por muito tempo". Ele morreu apenas dois meses depois, aos 72 anos.
1985
A edição de 1985 é projetada para ser mais rápida, ágil e sem discursos prolongados, problema que a Academia combatia desde o primeiro evento. Resultado: a apresentação teve 3 horas e 10 minutos de duração, 32 a menos do que a anterior.
 A audiência da premiação também cai, o que se torna constante ao longo dos anos. Em 1985, 23 milhões de pessoas assistiram ao Oscar de casa, 1,5 milhão a menos do que no ano anterior.
1986
Sydney Pollack ganha neste ano sete prêmios por 'Entre Dois Amores', entre os quais os de melhor filme e melhor diretor. O trabalho dos atores Meryl Streep e Robert Redford não foi reconhecido.
Apesar de ter sido indicado para onze Oscars, 'A Cor Púrpura', de Steven Spielberg, não recebeu nenhuma estatueta. Até hoje a falta de prêmios do filme intriga realizadores do cinema.
1987
Paul Newman finalmente ganhou o prêmio por sua atuação em 'A Cor do Dinheiro', mas preferiu ver a cerimônia de casa e não buscar a estatueta. Procurado pelos jornalistas, explicou: "Eu estive lá seis vezes e perdi. Talvez se eu assistisse de casa, ia ganhar", conta.
O diretor Oliver Stone compete contra ele mesmo na categoria melhor roteiro: ele foi indicado por dois filmes, 'Platoon' e 'Salvador'.
Após ganhar por melhor atriz coadjuvante em 'Hannah e suas irmãs', em 1987, Dianne West disse que segurar o Oscar em frente ao público era bem diferente do que ela tinha imaginado enquanto treinava na banheira.
1988
'O Último Imperador', drama épico de Bernardo Bertolucci, é indicado para em nove categorias e ganha todos elas, situação raríssima nas cerimônias da Academia.
Pouco antes do início da cerimônia, um trânsito caótico atingiu os arredores do Los Angeles Shrine Auditorium e muitos artistas e convidados tiveram que descer de suas limusines e correr para o pavilhão a pé. A falta de lugares ocupados após o início da cerimônia fez com que o produtor Samuel Goldwyn e o diretor Marty Pasetta subissem ao palco para improvisar uma retrospectiva das últimas edições do evento.
1989
Para aumentar a popularidade do Oscar, que estava em baixa desde o ano anterior, a Academia tratou de chamar o maior número possível de estrelas. Esses mesmos convidados foram anunciados à exaustão pela ABC, que além de transmitir a cerimônia, fazia ainda cobertura do tapete vermelho, mostrando os vestidos das atrizes. Com isso, a 61ª edição foi um verdadeiro sucesso.
Com os freqüentes problemas da premiação, a Academia comemorou o sucesso desta edição, que ainda contou com a ajuda do governo da Califórnia para controlar o trânsito na região.
1990
O ano de 1990 foi dos filmes de baixo orçamento. Dois dos maiores vencedores da noite, 'Conduzindo Miss Daisy' e 'Meu Pé Esquerdo', tiveram orçamentos entre US$ 3 e US$ 10 milhões, respectivamente, valores considerados pequenos perto das produções de Hollywood na época.
Os mestres da ficção, George Lucas e Steven Spielberg, entregam um Oscar à Akira Kurosawa pelo conjunto de sua obra. O cineasta completou 80 anos um dia antes da cerimônia.
Diana Ross canta a música 'Somewhere Over the Rainbow', para comemorar os 50 anos do lançamento de 'O Mágico de Oz'.
1991
Dois dos sete Oscars ganhos pelo filme 'Dança com Lobos' foram para Kevin Constner, como co-produtor e diretor.
Assim como Alfred Hitchcock, o ganhador na cateogria ator coadjuvante, Joe Pesci, faz um dos menores discursos da história da Academia. "É uma honra. Obrigado."
Madonna apresenta a canção 'Sooner or Later', do filme 'Dick Tracy', imitando Marilyn Monroe. A cantora chama atenção ao chegar acompanhada de Michael Jackson.
Em 1991, Sophia Loren é homenageada pela Academia de Hollywood por sua carreira.
1992
'Silêncio dos Inocentes' se torna a primeira produção de suspense a ganhar o prêmio de melhor filme.
Após esta edição, ficou comprovado que nem só os filmes lançados no final do ano anterior tinham chances de levar prêmios. 'Silêncio dos Inocentes' bateu um recorde, pois foi o primeiro filme a ganhar cinco Oscars quando já tinha versão em videocassete.
Logo que saíram as indicações, houve muitos protestos pelo fato de Barbra Streisand não ter sido indicada para melhor diretora do filme 'Príncipe das Marés', que conta a história de um homem que foi violentado sexualmente na infância, aumentando p clássico rumor de que a Academia não reconhecia filmes com referência aberta à homossexualidade e outros assuntos.
1993
Com 'Os Imperdoáveis', Clint Eastwood dá nova vida ao western, que muitos consideravam esgotado. Além disso, ele consegue sua consagração depois de uma longa e premiada carreira. Dois anos mais tarde, é homenageado pela Academia.

1994
Spielberg leva os prêmios de melhor diretor e produtor por 'A Lista de Schindler'. O filme consegue vence ainda em outras cinco categorias.
'O Parque dos Dinossauros', outra produção de Spielberg, foi um fenômeno de bilheteria em 1992 e consegue três Oscars: melhor efeito especial, efeito sonoro e som.
Tom Hanks vence como melhor ator ao interpretar um homossexual com o vírus HIV em 'Filadélfia'. Na época, premiar atores ou filmes que abordassem a temática gay era considerado um tabu pela Academia.
Ao ganhar o Oscar de melhor diretor por 'A Lista de Schindler', Steven Spielberg disse que tomou a melhor "golada de água após um longo período com a boca seca".
1995
Tom Hanks quebra uma tradição de 56 anos e ganha o Oscar de melhor ator pelo segundo ano consecutivo, desta vez por 'Forrest Gump'.
Jessica Lange ganha o prêmio de melhor atriz pelo filme Céu Azul, que havia sido completado quatro anos antes de seu lançamento.
1996
Mel Gibson, que nunca tinha sido indicado a um Oscar, leva dois para casa: como diretor e produtor de 'Coração Valente'.
Christopher Reeve, o eterno Superman, participou da cerimônia com uma cadeira de rodas, apresentando um vídeo sobre filmes que abordavam problemas sociais. Ovacionado pela platéia, o ator ficou visivelmente emocionado.
A comédia infantil 'Babe', sobre um leitão que pensa ser um cachorro, foi indicada pra melhor filme, surpreendendo os críticos.
Durante seu discurso pelo melhor documentário, Jessica Yu, de 'Vida e a Obra de Mark O'Brien', disse que "percebeu a mudança de território quando sua roupa custa muito mais do que o próprio filme", arrancando risos da platéia.  
1997
Como seus nove prêmios, 'O Paciente Inglês' foi o grande vencedor desta edição. 'Shine - Brilhante', com sete indicações, acabou vencendo somente na categoria de melhor ator: Geoffrey Rush.
1998
Além de receber catorze indicações, 'Titanic' bateu o recorde, até o momento, de filmes mais premiados, com onze Oscars.
O sucesso de 'Titanic' atraiu uma multidão de espectadores para o evento, um dos mais assistidos em todo o mundo. Ao todo, o filme conseguiu US$ 1,8 bilhão em bilheterias, além da redenção da crítica especializada, que via em 'Titanic' um trabalho executado de forma impressionante.
Billy Crystal apresentou, ao longo da premiação, encenações dos cinco filmes indicados na categoria principal, tornando o Oscar mais humorístico do que nas outras edições.
Em 1998, Robin Williams disse que dedicaria o Oscar de melhor ator coadjuvante, por 'Gênio Indomável', ao seu pai. "Quando eu contei que queria ser ator, ele me respondeu: 'ótimo, só tenha uma segunda profissão. Seja um mecânico, por exemplo'", brinca.
1999
O filme brasileiro 'Central do Brasil' surpreende e recebe duas indicações: uma de melhor filme estrangeiro e outra de melhor atriz, disputada por Fernanda Montenegro. Quem ganhou foi o italiano 'A Vida é Bela', de Roberto Benigni.
Roberto Benigni ganha também o Oscar de melhor ator por 'A Vida é Bela'. A produção também foi a primeira a ser indicada tanto como melhor filme estrangeiro quanto como melhor filme.
A atriz Whoopi Goldberg seguiu com a tendência de fazer comédia no palco da cerimônia e apresentou um dos prêmios vestida de "Rainha Africana", em uma paródia ao filme 'Elizabeth'.
Pela primeira vez na história da premiação duas atrizes receberam indicações por interpretar a mesma personagem em diferentes filmes. Judi Dench fez a Rainha Elizabeth em 'Shakespeare Apaixonado' e Cate Blanchett em 'Elizabeth'.
2000
A competição de 2000 foi talvez uma das mais acirradas por ter filmes que não eram, necessariamente, considerados favoritos. Na disputa pelas estatuetas estavam: 'O Sexto Sentido', 'Beleza Americana', 'Meninos Não Choram' e 'Regras da Vida', entre outros.
Pedro Almodóvar ganha o devido reconhecimento com o Oscar por 'Tudo Sobre Minha Mãe'.
2001
'O Tigre e o Dragão' derruba 'A Vida é Bela' no quesito filme estrangeiro mais premiado. O filme levou quatro estatuetas, entre elas a de melhor filme da categoria.
Em relação à sua duração, o 73º ano do Oscar foi 37 minutos menor do que sua edição anterior, com mais de quatro horas.
No Brasil, a transmissão desta edição do Oscar serviu como modelo para a TV digital. Assinantes de emissoras pagas puderam conferir a premiação em várias opções de canais e interatividade.
Em referência ao filme '2001: Uma Odisséia no Espaço', a cerimônia deste ano começou com uma transmissão ao vivo de uma estação espacial e a trilha sonora clássica da produção de Stanley Kubrick.
Steven Soderbergh é chamado de "Deus" na entrega do Oscar pela atriz Julia Robertos. Ele a dirigiu em 'Erin Brockobich - Uma Mulher de Talento'.
2002
Denzel Washington se torna o segundo ator negro a ganhar um Oscar, por sua performance em 'Dia de Treinamento'. Na mesma edição, Halle Berry, foi nomeada melhor atriz por 'Monster's Ball', sendo a primeira negra a receber a estatueta.
Além da disputa acirrada por ingressos, o tamanho reduzido do Kodak Theater causou um problema para a organização do Oscar. A orquestra que executa os temas de cada filme vencedor teve de ser dividida em dois grupos, porque todos os músicos não cabiam embaixo do palco.
Um clipe com pessoas anônimas explicando o que o cinema representa para cada um deles é exibido no telão do Kodak Theater. Intercalado aos depoimentos, apareciam pessoas famosas respondendo à mesma pergunta.
2003
O cenário dos conflitos internacionais voltou a afetar as edições do Oscar. Cinco dias antes da cerimônia, realizada em março, os Estados Unidos declararam guerra ao Iraque. Com isso, a Academia restringiu a entrada de fotógrafos e não permitiu as festividades do tapete vermelho. No entanto, na noite da premiação, a nova regra foi praticamente quebrada.
Meryl Streep recebe sua 13ª indicação pelo filme 'Adaptação'.
Há protestos por 'O Senhor dos Anéis: As Duas Torres' levar apenas dois troféus, o que revoltou alguns fãs, que acreditavam que a Academia não estava reconhecendo o valor do trabalho do diretor Peter Jackson para rodar a trilogia 'Senhor dos Anéis'.
Julianne Moore é indicada em duas categorias ao mesmo tempo: melhor atriz por 'Far From Heaven' e melhor atriz coadjuvante por 'As Horas'.
A animação japonesa 'A Viagem de Chihiro' vence o Oscar de melhor animação, reconhecendo o trabalho de Hayao Miyazaki, considerado um dos diretores mais talentosos da terra do sol nascente.
'Tiros em Columbine', uma pesada crítica aos Estados Unidos, ganha o Oscar de melhor documentário em plena guerra do Iraque. Michael Moore foi vaiado por alguns da platéia, durante seu discurso anti-Bush, em que pedia que a nação americana "abrisse os olhos".
Para quebrar o clima pesado, Adrien Brody tascou um beijo em Halle Berry ao ganhar na categoria melhor ator.
2004
As críticas feitas à organização do Oscar por não premiar 'O Senhor dos Anéis' foram derrubadas nesta edição. O épico de Peter Jackson levou onze Oscars para casa, empatando com outros dois recordistas do prêmio: 'Titanic' e 'Ben-Hur'.
O filme brasileiro 'Cidade de Deus' é indicado em quatro categorias: edição, roteiro adaptado, fotografia e na prestigiada categoria de direção, para Fernando Meirelles, mas não leva nenhuma estatueta.
A transmissão foi feita nos Estados Unidos com um atraso de cinco segundos. A justificativa da Academia foi que, por conta de discursos indesejados pela organização, eles poderiam ser cortados antes de ir ao ar.
Adrien Brody coloca um spray contra mau hálito na boca antes de anunciar Charlize Theron como vencedora do prêmio de melhor atriz por Monster - Desejo Assassino. A atitude fez a platéia gargalhar.
Indicada ao Oscar de Melhor Diretor por 'Encontros e Desencontros', Sofia Coppola (filha de Francis Ford Coppola) é a primeira mulher a disputar o prêmio desde 1993, ano em que a neozelandesa Jane Campion ('O Piano') foi indicada. O vencedor em 1993 foi Steven Spielberg ('A Lista de Schindler').
'O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei' é a segunda trilogia da história do cinema a ser indicada ao Oscar de Melhor Filme. A primeira foi 'O Poderoso Chefão', de Francis Ford Coppola, em 1972, 1974 e 1990.
2005
O filme de Walter Salles, 'Diários de Motocicleta', ganha o Oscar de melhor canção original com 'Al Outro Lado Del Rio', composta pelo uruguaio Jorge Drexler. O intérprete, no entanto, foi impedido de cantar sua música no palco, dando lugar a Antonio Banderas e Carlos Santana. Em forma de protesto, Drexler recebeu sua estatueta e cantou os versos da música ao invés de fazer um discurso.
A derrota de 'O Aviador' causa polêmica entre a crítica especializada. O chefão da Miramax Films, que produziu a biografia de Howard Hughes, disse que ficou "chocado" com a vitória de Menina de Ouro. "Já ganhei melhor filme e melhor diretor com produções bem piores. Foi ridículo", disse Charles Higham.
Durante a festa pós-Oscar de Elton John, Elizabeth Taylor levantou de sua carreira de rodas e caminhou pelo tapete vermelho. Ela quis mostrar a todos que "não estava paralítica", como afirmavam os rumores.
2006
'Brokeback Mountain', um filme que fala abertamente sobre o amor homossexual entre dois caubóis, é indicado em oito categorias, se tornando o grande favorito da edição. A produção, no entanto, só levou em três: melhor diretor, roteiro adaptado e trilha original.
A África do Sul ganha seu primeiro Oscar por melhor filme estrangeiro com o filme 'Totsi'.
Segundo pesquisa feita pelo Nielsen Media Research, a audiência desta edição caiu 10% em relação ao ano passado e 27,1% em relação à audiência média obtida de 1993 a 2003.
2007
Martin Scorsese ganha sua primeira estatueta de melhor diretor com 'Os Infiltrados'. Ao subir ao palco, disse que "estava profundamente emocionado e que agradecia à Academia pelo seu reconhecimento".
Pela primeira vez, as câmeras registram um beijo gay em plena premiação. A cantora Melissa Etheridge beijou a namorada Tammy Lynn Michaels antes de subir ao palco.
O mexicano 'O Labirinto do Fauno', de Guillermo Del Toro, ganha os Oscars de melhor maquiagem, arte e direção de arte, um feito considerado raro para filmes internacionais.
Ex-participante do reality show 'American Idol', Jennifer Hudson ganha o Oscar de melhor atriz coadjuvante por 'Dreamgirls'. Esse foi seu primeiro trabalho como atriz nos cinemas.
 2008
A 80ª Entrega dos Prêmios da Academia ou decorreu no dia 24 de Fevereiro de 2008 e premiou os melhores filmes do ano de 2007 e início de 2008. Seguindo a tradição, a cerimônia ocorreu no Teatro Kodak em Hollywood, Califórnia. A premiação foi apresentada por Jon Stewart. Devido às greves que os roteiristas estavam fazendo, a cerimônia poderia ser afetada, sendo que não ocorreria uma festa, mas sim somente a anunciação dos vencedores. Mas um acordo entre os roteiristas e os produtores de televisão e cinema fez com que terminasse a greve e a cerimônia do Oscar acontecesse.
Todos os cinco finalistas na categoria de melhor filme também foram citados para melhor direção – o que, incrivelmente, é apenas a quinta vez na história que isso acontece. Kathleen Kennedy, produtora de O Curioso Caso de Benjamin Button, teve sua sexta indicação na categoria de melhor filme, empatando o recorde de Steven Spielberg e Stanley Krammer dentre os produtores. Stephen Daldry fez história no Oscar com suas três indicações para melhor direção com seus três filmes dirigidos: Billy Elliot, As Horas e O Leitor. Com sua 15ª indicação para melhor atriz por Dúvida, Meryl Streep manteve o recorde de atriz mais indicada em todos os tempos. Em seguida, estão nada menos que Katherine Hepburn e Jack Nicholson com 12, cada.
2009
O filme The Curious Case of Benjamin Button recebeu o maior número de nomeações, treze, seguido de Slumdog Millionaire que recebeu dez e de Milk e The Dark Knight ao receberem ambos oito nomeações. O filme Wall-E recebeu seis nomeações, tornando-se no filme de animações mais nomeado de sempre.
O anúncio dos indicados/nomeados ocorreu a 22 de Janeiro de 2009 e foi apresentado pelo presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Sid Ganis e pelo vencedor do Oscar de melhor ator em 2007 em The Last King of Scotland, Forest Whitaker.
Nos Estados Unidos, a cerimônia foi transmitida pela ABC e nos mais variados canais internacionais. Em Portugal foi transmitida pela TVI. No Brasil, a entrega do Oscar foi transmitida na íntegra exclusivamente pelo canal TNT, na televisão paga, uma vez que a Rede Globo, que tem os direitos exclusivos de transmissão na TV aberta, decidiu não exibir a cerimônia porque ela foi realizada no domingo de Carnaval. 
2010
Festa apresentada pelos atores Alec Baldwin e Steve Martin, ocorreu no dia 7 de março de 2010 no Teatro Kodak em Hollywood. Nesta edição, 10 filmes concorreram a categoria principal (Melhor filme), uma tentativa de não deixar de lado grandes sucessos de cinema e colocar apenas, os mais dramáticos. Os indicados foram anunciados pela atriz Anne Hathaway e pelo diretor da academia Tom Sherak. Os filmes com mais indicações foram Avatar (James Cameron) e The Hurt Locker (Kathryn Bigelow), cada um com 9 indicações.
A edição deste ano foi marcada pela atribuição do premio de melhor realizador a Kathryn Bigelow, pelo seu filme de baixo orçamento The Hurt Locker. Foi a primeira vez que uma mulher arrecadou esse prémio na história da entrega dos Óscars.
O filme de James Cameron, Avatar, arrecadou apenas três premios dos nove a que estava indicado.
Mesmo sendo arquitetada para a perfeição, muitos micos aconteceram ao longo das 79 edições do Oscar. Para a Academia, uma das tarefas mais difícil é controlar a "língua" e as atitudes de quem sobe no palco. Os eventuais deslizes acontecem sem parar, deixando não só a organização em uma situação ruim como seus artistas representantes.

















Historicamente, uma das primeiras gafes aconteceu em 1934, quando Will Rogers anunciou o Oscar de melhor direção e, ao invés de dizer o nome do vencedor, disse apenas: "Venha buscar, Frank". Frank Capra, que estava concorrendo por 'Dama por um Dia' se levantou sorridente, cumprimentou os amigos e subiu ao palco, sem saber que na verdade o vencedor era Frank Lloyd, pelo filme 'Cavalgada'. Veja mais alguns micos históricos:
1931
o ator Jackie Cooper, na época com 10 anos, acabou dormindo na premiação. Ele concorria ao Oscar de melhor ator por 'Skippy'. Cansado, Cooper colocou o rosto nos ombros de Marie Dressler, que teve que acordá-lo ao ser eleita a melhor atriz.
1932
A Academia aceitou pela primeira vez inscrições de filmes que não foram rodados em Hollywood. Muitas críticas foram feitas ao novo critério de seleção. Alguns radicais detestaram a idéia de eleger filmes estrangeiros.
1938
O escritor John Lee Mahin recusou uma indicação ao Oscar de melhor roteiro pelo filme 'Captains Courageous' por não concordar com as regras de votação.
1940
O Los Angeles Times publica uma lista com os vencedores do Oscar na mesma noite da premiação, vendendo milhares de jornais. Com isso, o envelope lacrado passou a ser adotado e o segredo dividido com pouquíssimas pessoas dentro da Academia.
1943
No Oscar de 1943, Humphrey Bogart era um dos favoritos à estatueta de melhor ator por seu papel em 'Casablanca' e foi receber o prêmio segundos antes de anunciarem o verdadeiro vencedor: Paul Lukas. Percebendo o erro, parou em pé e começou a aplaudir, mesmo com todos os outros convidados sentados em suas cadeiras.
1952
Um dos momentos mais engraçados do Oscar aconteceu em 1952, quando Shelley Winters, que disputava o Oscar por 'Um Lugar ao Sol', levantou e correu ao palco antes do apresentador Ronald Colman anunciar a vencedora. Ao perceber que a premiada foi Vivien Leigh, por 'Uma Rua Chamada Pecado', Vittorio Gasman, marido de Shelley, tentou evitar um constrangimento e puxou o vestido da mulher de uma vez, fazendo com que os dois caíssem no chão.
1962
George C. Scott recusa sua indicação ao Oscar de melhor ator coadjuvante por 'Desafio à Corrupção'. Apesar do pedido, seu nome não foi retirado da cerimônia.
1964
A diva Rita Hayworth era conhecida mundialmente por seu trabalho, mas nunca ganhou uma estatueta. Ao apresentar o Oscar de melhor diretor na premiação de 1964, a atriz se viu em apuros ao não conseguir ler o nome do vencedor nas pequenas letras do envelope. A confusão a fez chamar o diretor Tony Richardson, de 'As Aventuras de Tom Jones', de Donny.
1970
Goldie Hawn mostrou-se "chocada" ao ler que George C. Scott era o premiado de 1970, e soltou um: "Meu Deus". Scott havia recusado ir à cerimônia dias antes e pediu para sair da lista dos indicados.
1974
ao vencer o prêmio de melhor ator por 'O Último Tango em Paris', Marlon Brando colocou uma atriz vestida de índia para receber o prêmio. A indígena reclamou da forma como os índios eram tratados em Hollywood. Como se não bastasse, a estatueta foi recusada.
1974
Embora tenha ganhado três Oscars em sua carreira, Katherine Hepburn nunca havia apresentado a cerimônia. Ela agradeceu a Academia: "Já era sem tempo".
Um homem de 33 anos, identificado como Robert Opal, invade o palco completamente pelado, tirando a atenção do ator David Niven, que iria anunciar a convidada Elizabeth Taylor. Opal torna-se uma figura cultuada pelos jornalistas e fãs da cerimônia. Ele foi encontrado morto cinco anos depois, em São Francisco.
1975
O excesso de confiança de Steven Spielberg o fez cometer uma das piores gafes de sua carreira. Achando que seria premiado por 'Tubarão', em 1976, o veterano diretor contratou uma equipe de câmeras para filmar sua reação. O vencedor, no entanto, foi Milos Forman, por 'Um Estranho No Ninho'. Spielberg não escondeu a decepção e lamentou com as mãos na cabeça e olhar cabisbaixo.
1978
Em 1978, Woody Allen deixou de ir à cerimônia para ir a uma apresentação de sua já extinta banda de jazz, os Ragtime Rascals, em um pub de Manhattan. Ele chegou a anunciar que "ganhar não lhe importava", sem saber que havia sido indicado para melhor diretor por seu trabalho em 'Noivo Neurótico, Noiva Nervosa'.
1980
Dois impostores já receberam a estatueta do Oscar. Um se fez passar por representante da atriz Alice Brady, eleita coadjuvante de 'No Velho Chicago', levou o prêmio e nunca foi descoberto. Outra pessoa fingiu ser o diretor húngaro Ferenc Rofuz, tirou fotos no tapete vermelho e ainda concedeu um discurso emocionante.
1982
Meryl Streep deixou cair no chão o discurso que preparou para agradecer o Oscar de melhor atriz por 'A Escolha de Sofia', em 1982, e teve que improvisar.
1983
Um Lugar no Mundo Em 1983, apenas quatro produções foram indicadas para melhor filme estrangeiro. Isso aconteceu porque a Academia não considerou o filme 'Um Lugar no Mundo' como uma produção uruguaia, já que era feita em parceria com a Argentina. Zibnigiew Rybczynski, ganhador do Oscar de melhor animação por 'Tango', deixou o auditório para fumar um cigarro do lado de fora e na volta foi barrado pelos seguranças. Por ter pouco domínio da lingua inglesa, não conseguiu argumentar que era um convidado e acabou algemado e preso, passando a noite atrás das grades.
1985

Sally Field foi ridicularizada em 1985 pelo discurso que fez ao ganhar seu segundo Oscar por 'Um Lugar no Coração'. Ela disse que "não era ortodoxa e que nunca sentiu o respeito de ninguém, mas agora as pessoas gostavam dela". "Vocês realmente gostam de mim", repetiu três vezes.
1987
Durante a premiação em 1987, Cher se atrapalhou ao chamar o compositor Marvin Hamslich de Marvin Hammisch.
Cher agradeceu seu maquiador e cabeleireiro, mas esqueceu completamente do diretor e roteirista do filme 'Feitiço da Lua', que a fez ganhar o prêmio de melhor atriz. Dias depois, pediu desculpas públicas em um anúncio publicitário na Variety.
Ao subir ao palco, Eddie Murphy reclamou e disse que a premiação não era dada a atores negros. Segundo ele, "os negros e ele mesmo não seriam capazes de levar uma estatueta". Em 2007, Murphy ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante por 'Dreamgirls'.
1989
No Oscar de 1989, um número musical frustrante foi mostrado para a platéia. A atriz Eileen Bowman subiu ao palco vestida de Branca de Neve, fez um dueto desafinado com Rob Lowe e se uniu com outros artistas para mostrar o que seriam "os vencedores dos Oscars futuros". Nenhum dos atores apresentados no palco foi indicado posteriormente. Depois disso, a Disney processou a Academia por não pagar os direitos do uso da imagem de Branca de Neve. 
1996
Sharon Stone subiu ao palco sem envelope em 1996 e teve que improvisar enquanto esperava que a equipe da Academia encontrasse o cobiçado papel.
1997

Com a certeza que iria ganhar o Oscar de melhor atriz por 'Titanic', de 1997, Kate Winslet foi filmada com uma expressão de choque, seguida de uma careta, ao perceber que a vencedora foi Helen Hunt, por 'Melhor é Impossível'.
2000
em forma de protesto, a cantora islandesa Björk foi a uma cerimônia do Oscar vestida de cisne, com figurino feito de arames e penas brancas. A cantora, que foi à premiação para apresentar a música 'I´ve Seen it All', parte da trilha sonora de 'Dançando no Escuro',foi severamente criticada pelos conservadores.
2002
Ao ganhar o Oscar de melhor ator por 'O Pianista', em 2003, Adrien Brody fez uma oração no palco para que o conflito no Iraque "acabasse bem", defendendo, em partes, os Estados Unidos. Antes disso, Michael Moore havia disparado críticas ofensivas ao governo de Bush, o que fez o "discurso" de Brody soar como uma provocação ao diretor.
2005
O filme de Walter Salles, 'Diários de Motocicleta', ganha o Oscar de melhor canção original com 'Al Outro Lado Del Rio', composta pelo uruguaio Jorge Drexler. O intérprete, no entanto, foi impedido de cantar sua música no palco, dando lugar a Antonio Banderas e Carlos Santana. Em forma de protesto, Drexler recebeu sua estatueta e cantou os versos da música ao invés de fazer um discurso. Os organizadores da Academia abriram uma ação na Justiça contra várias empresas e cinqüenta anônimos por venderem ingressos para a maior cerimônia de Hollywood. Eles ganhavam até US$ 30 mil por cada par de ingressos dos fãs ansiosos por chegar perto de astros como Leonardo DiCaprio ou Hilary Swank.
2006
 Rachel Weisz mantém seu Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante guardado no banheiro de casa. "É o maior cômodo da minha casa e eu adoro meu banheiro. Além disso, não é todo mundo que entra lá", justifica a atriz. O Oscar de Rachel está em seu banheiro desde 2006, quando foi premiada pela atuação no filme "O Jardineiro Fiel", do diretor brasileiro Fernando Meirelles.


'Brokeback Mountain', um filme que fala abertamente sobre o amor homossexual entre dois caubóis, é indicado em oito categorias, se tornando o grande favorito da edição. A produção, no entanto, só levou em três: melhor diretor, roteiro adaptado e trilha original.
A África do Sul ganha seu primeiro Oscar por melhor filme estrangeiro com o filme 'Totsi'.
Segundo pesquisa feita pelo Nielsen Media Research, a audiência desta edição caiu 10% em relação ao ano passado e 27,1% em relação à audiência média obtida de 1993 a 2003.
2007
Martin Scorsese ganha sua primeira estatueta de melhor diretor com 'Os Infiltrados'. Ao subir ao palco, disse que "estava profundamente emocionado e que agradecia à Academia pelo seu reconhecimento".
Pela primeira vez, as câmeras registram um beijo gay em plena premiação. A cantora Melissa Etheridge beijou a namorada Tammy Lynn Michaels antes de subir ao palco.
O mexicano 'O Labirinto do Fauno', de Guillermo Del Toro, ganha os Oscars de melhor maquiagem, arte e direção de arte, um feito considerado raro para filmes internacionais.
Ex-participante do reality show 'American Idol', Jennifer Hudson ganha o Oscar de melhor atriz coadjuvante por 'Dreamgirls'. Esse foi seu primeiro trabalho como atriz nos cinemas.
2008
Quem prestou atenção à transmissão de 2008 viu que Miley Cyrus quase caiu quando foi ao palco. Talvez fosse culpa do nervosismo da adolescente, que estreava no Oscar? Nada disso: logo depois, John Travolta e Colin Farrell também escaparam por pouco de um tombaço. No dia seguinte, os produtores pediram desculpas: o chão havia sido lubrificado com uma resina que facilitava o deslizamento dos cenários da festa.

2009
Ryan Seacrest, apresentador do canal E!, viu as crianças do elenco de "Quem quer ser um Milionário?" e as abordou no tapete vermelho do Teatro Kodak. Primeiro, Ryan disse que não falaria o nome de todas, porque não conseguiria pronunciá-los, preferindo mostrar uma ficha com o nome das crianças.
Depois, Ryan apontou o microfone para o pequeno Ayush Mahesh Khedekar (que vive Jamil quando pequeno) e perguntou em ingles: "Qual o seu nome?". O garotinho, com a resposta decorada, respondeu também em ingles. Ryan continuou perguntando "Como foi trabalhar em Quem quer ser um Milionário?" Ayush emudeceu porque...não sabe falar ingles!
2010
A premiação do Oscar 2010, completando 82 anos de vida, aconteceu no domingo em Los Angeles, sem maiores turbulências. Ao contrário de edições anteriores, quando muitas gafes e cafonices aconteciam, as premiações mais recentes vem se caracterizando pela sisudez e a falta de surpresas.
A grande ausência na plateia foi o casal Angelina Jolie e Brad Pitt. A dupla está em Veneza com os filhos, já que Jolie anda filmando "The Tourist" por lá, ao lado de Johnny Depp - que pelo mesmo motivo também não compareceu. Outros habitués do Oscar que não deram as caras: Leonardo DiCaprio, Jack Nicholson e Nicole Kidman.
Em compensação, teve Antonio Banderas e Melanie Griffith: ele com o look barbado de seu novo filme, "Knockout", e ela com visual um tanto abatido, após a rehab de 2009.
Em matéria de gafes, nada muito extraordinário ocorreu. Alguém da equipe de "Avatar" pisou na barra do vestido de Sigourney Weaver no palco, quando a atriz entregava o prêmio de Direção de Arte ao filme. Ela, gentilmente pediu que o moço tomasse mais cuidado com seu caríssimo modelito Marchesa. Mas, enfim, isso quase ninguém percebeu...
Fontes: site terra e internet

Um comentário:

Red PomPom disse...

muito interessante !
mas estou quase cega aqui... rsrsr
esse fundo negro irrita meus olhos
:)

Abrços

As matérias de opinião publicadas neste blog são livremente inspiradas em pesquisas na internet e em bibliografias diversas. As imagens são da internet e de outros blogs. O urbanasvariedades valoriza e respeita o direito de propriedade mas eventualmente não é possível determinar a autoria destas imagens. Caso acidentalmente ocorra a omissão ou seja citada incorretamente a autoria, entre em contato para que possamos efetuar as correções.
Os textos produzidos pelos colaboradores são de inteira responsabilidade dos mesmos.