URBANASVARIEDADES.BLOGSPOT.COM

O modo long-play do Urbanascidades, desde 02.02.2012.
Blog cultural e artístico de produção coletiva. Seja um colaborador enviando artigos, cronicas, poemas, contos, ensaios e qualquer outro tipo de manifestação artística literária ou cultural. Não avaliamos ou censuramos textos, a anarquia e a contestação são incentivadas, dentro do politicamente correto. Discriminações, agressões, palavrões e outros "ões" ofensivos não serão aceitos.
Por que Long Play? Versão mais "cool", para ser saboreada ao som de um "smooth jazz", com textos que aprofundam os temas, para Urbanautas que tem um tempinho a mais.

Envie as suas produções para urbanascidades@gmail.com.

sábado, 18 de agosto de 2012

Editorial - Paralisia de Bell


Domingo passado acordei com uma dormência na língua. Ao longo do dia evoluiu para uma hipersensibilidade na região. Na segunda-feira, o quadro se mantinha e estendia-se pelo interior da boca. Na terça, meus lábios incharam e a sensação era de uma anestesia de dentista, com um formigamento ao longo da face. Até este momento, acreditava ser uma alergia e tentava programar uma ida ao médico.



Quarta quando acordei, todo o meu lado direito estava paralisado. Não conseguia piscar o olho e movimentar os músculos da face direita. Com um quadro que para um leigo parecia de um AVC, fui depressa ao hospital. Depois de inúmeros exames e uma tomografia, o pior foi descartado, não era um Acidente Vascular Cerebral.


Fui diagnosticado como portador da "Paralisia de Bell", uma paralisia facial periférica, condição inflamatória que leva ao inchaço e compressão do nervo facial, de início rápido, súbita e idiopática (sem causa conhecida).

Nenhuma causa prontamente identificável para a paralisia de Bell foi encontrada até hoje. O tratamento precoce é necessário para que a terapia medicamentosa tenha efeito. O efeito do tratamento ainda é controverso. A maioria das pessoas se recupera espontaneamente e volta a ter funções normais ou próximas do normal. Muitos podem demonstrar sinais de melhora em até 10 dias após do início da paralisia, mesmo sem tratamento.

Estou compartilhando com vocês este meu "acidente de percurso" para alertá-los sobre a necessidade de diagnóstico precoce de uma doença que atinge 25 a cada 100000 pessoas, pois o tempo do início do tratamento é fundamental para a recuperação de parte ou de todas as funções atingidas. Será um longo período consultando neurologistas, otorrino, oftalmo, sessões de fisioterapia e fonoaudiologia.
Por enquanto, não posso piscar o olho direito para as moçoilas bonitas, beber líquidos em copos é certeza de camisa molhada, o sorriso e as caretas não são recomendáveis, minha sobrancelha e pálpebras perderam a simetria, a mastigação no lado direito ficou complicada, e preciso proteger meu olho direito para evitar uma úlcera e perda da visão, e a minha voz com certeza "não continua a mesma". 
Mas, como adepto da "Profecia Celestina", acredito que tudo que passamos na vida tem uma razão e sentido, e estou confiante que o CRIADOR (seja qual for sua crença ou religião) tem algum motivo para colocar a "Paralisia de Bell" em minha vida. 

E para concluir no estilo alto astral do Urbanascidades o humor negro inglês do maravilhoso Monty Python e a clássica batalha do Rei Arthur e o Cavalheiro Negro, uma amostra de como me posiciono em relação à vida, sempre lutando pelo que acredito e nunca desistindo. É claro que sem a violência e agressividade do filme, pois sempre fui uma pessoa do diálogo e da paz.

PS: O blog continua, pois aparentemente minhas faculdades mentais não foram mais comprometidas do que "sempre estiveram". rsrsrsrsrsrs.


CUIDADO! IMAGENS FORTES, PERO DIVERTIDAS... 


3 comentários:

Janice Adja disse...

Saúde para você.
Se cuida .
beijos!!!

Tais Luso disse...

Nossa Senhora!! Mas pelo menos não foi AVC...
Desejo boa recuperação pra você!! Que o tratamento mostre logo seus efeitos.

beijo, cuide-se.
Tais

Vencer Barreiras disse...

Paulo que bom que dividiu essa tribulação com esclarecimento e bom humor...torço por sua recuperação. Enquanto isso é bom ler suas postagens tão cheias de vida. Abraços!

As matérias de opinião publicadas neste blog são livremente inspiradas em pesquisas na internet e em bibliografias diversas. As imagens são da internet e de outros blogs. O urbanasvariedades valoriza e respeita o direito de propriedade mas eventualmente não é possível determinar a autoria destas imagens. Caso acidentalmente ocorra a omissão ou seja citada incorretamente a autoria, entre em contato para que possamos efetuar as correções.
Os textos produzidos pelos colaboradores são de inteira responsabilidade dos mesmos.