URBANASVARIEDADES.BLOGSPOT.COM

O modo long-play do Urbanascidades, desde 02.02.2012.
Blog cultural e artístico de produção coletiva. Seja um colaborador enviando artigos, cronicas, poemas, contos, ensaios e qualquer outro tipo de manifestação artística literária ou cultural. Não avaliamos ou censuramos textos, a anarquia e a contestação são incentivadas, dentro do politicamente correto. Discriminações, agressões, palavrões e outros "ões" ofensivos não serão aceitos.
Por que Long Play? Versão mais "cool", para ser saboreada ao som de um "smooth jazz", com textos que aprofundam os temas, para Urbanautas que tem um tempinho a mais.

Envie as suas produções para urbanascidades@gmail.com.

domingo, 13 de maio de 2012

Dia das Mães


No Dia das Mães, o Urbanascidades presta uma homenagem bem ao estilo de nosso blog, com música, arte e cultura.
Iniciamos com a MÃE de todos nós, a Mamãe Natureza, em uma interpretação de Rita Lee e do Caetano Veloso. Continuando, John Lennon, que teve sua relação com sua mãe recentemente retratada no filme "O garoto de Liverpool" e a música Mother. Pink Floyd comparece a nossa homenagem com uma versão "viajandona" de mãe, e os eternos irreverentes e contestadores Rolling Stones apresentam a polemica canção "O pequeno ajudante da mamãe". Concluindo a nossa parte musical, Eric Clapton apresenta a mãe divina.
A seguir, poesias de Carlos Drummond de Andrade, Cora Coralina e artistas retratando as mães e seus filhos.
Em memória da mãe/sogra Bernice, em homenagem a mãe/esposa Sílvia Gatti e da mãe Anna Norma, FELIZ DIA DAS MÃES.

Rita Lee e Caetano Veloso - Mamãe natureza

John Lennon in Madison Square Garden / Mother
Mãe
Mãe, você me teve, mas eu nunca a tive
Eu te quis, você não me quis
Então eu, eu apenas tenho que lhe falar
Adeus, adeus,
Pai, você me deixou, mas eu nunca o deixei
Eu precisei de você, você não precisou de mim
Então eu, eu apenas tenho que lhe falar
Adeus, adeus
Crianças, não façam o que eu fiz
Eu não pude caminhar e eu tentei correr
Então eu, eu apenas tenho que lhes falar
Adeus, adeus,
Mamãe não vá
Papai vem para casa


Pink Floyd - Mother - Live, 1980
Mãe
Mãe, você acha que eles jogarão a bomba?
Mãe, você acha que eles gostarão dessa música?
Mãe, você acha que eles tentarão me castrar?
Mãe, eu devo construir o Muro?
Mãe, eu devo concorrer para Presidente?
Mãe, eu devo confiar no Governo?
Mãe, eles me colocarão na linha de fogo?
Mãe, Isso é só uma perda de tempo?
Filho, fique quietinho agora, não chore
Mamãe irá fazer todos os seus pesadelos virarem verdade
Mamãe ira colocar todos os medos dela em você
Mamãe vai manter você bem debaixo da asa dela
Ela não lhe deixa voar, mas talvez lhe deixará cantar
Mamãe lhe deixará aconchegado e aquecido

Mother's Little Helper The Rolling Stones
Pequeno Ajudante da Mamãe
Que saco é ficar velho.
"Crianças são diferentes hoje."
Eu ouço sempre a mãe dizer
Mães preciam de alguma coisa, hoje em dia, pra se acalmar
E embora ela não esteja realmete doente
Há uma pequena pílula amarela
Ela vai correndo para o abrigo do pequeno ajudante da mamãe
E ele ajuda em seu caminho, levando-a através de um dia atarefado.
"Coisas são diferentes hoje."
Eu ouço sempre a mãe dizer
Cozinhar comida fresca para um marido é só um empecilho
Então ela compra um bolo instantâneo e ela queima seu bife congelado
E vai correndo para o abrigo do ajudante da mamãe
E dois ajudam em seu caminho, levando-a através de um dia atarefado.
Doutor, por favor, mais alguns destes
Na saída, ela pegou mais quatro
Que saco é ficar velho.
"Homens são mesmos hoje'"
Eu ouço sempre a mãe dizer
Eles não gostam que você se cansem
Eles são tão difíceis de satisfazer. Você pode tranqilizar sua mente
Então vá correndo para o abrigo do ajudante da mamãe
E quatro irão te ajudar durnte a noite, ajudar a minimizar seu sofrimento.
Doutor, por favor, Mais alguns destes
Na saída, ela pegou mais quatro
Que saco é ficar velho.
"A vida é muito difícil hoje"
Eu ouço sempre a mãe dizer
A busca pela felicidade parece apenas um aborrecimento
E se você tomar mais destes, você terá uma overdose
Sem mais corridas para o abrigo do ajudante da mamãe
Eles só te ajudaram em seu caminho até o ocupado dia da sua morte.


Eric Clapton & Friends - Holy Mother
Mãe Divina
Mãe divina, onde estás?
Esta noite me sinto quebrado em dois.
Eu vi estrelas cair do céu.
Mãe divina, não consigo não chorar.
Oh eu preciso de sua ajuda desta vez,
Me ajude apassar esta noite solitária.
Me diga por favor para que lado ir
Para me encontrar de novo
Mãe divina, escute minha oração,
De algum modo eu sei que você ainda está aí.
Me mande por favor um pouco de paz de espírito;
Leve embora esta dor.
Eu não consigo, eu não consigo, eu não consigo mais esperar
Eu não consigo, eu não consigo, eu não consigo esperar por você
Mãe divina, escute meu pedido,
Eu amaldiçoei seu nome umas mil vezes.
Eu senti a raiva em minha alma;
Tudo que preciso é uma mão para segurar.
Oh eu sinto que o fim chegou,
Não mais minhas pernas vão correr.
Você sabe que eu preferiria estar
Em seus braços esta noite.
Quando minhas mãos não mais tocarem,
Minha voz pára, eu sumo.
Mãe divina, então estarei
Deitado, salvo em seus braços.

Para Sempre
Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade

Mãe
Renovadora e reveladora do mundo
A humanidade se renova no teu ventre.
Cria teus filhos,
não os entregues à creche.
Creche é fria, impessoal.
Nunca será um lar
para teu filho.
Ele, pequenino, precisa de ti.
Não o desligues da tua força maternal.
Que pretendes, mulher?
Independência, igualdade de condições...
Empregos fora do lar?
És superior àqueles
que procuras imitar.
Tens o dom divino
de ser mãe
Em ti está presente a humanidade.
Mulher, não te deixes castrar.
Serás um animal somente de prazer
e às vezes nem mais isso.
Frígida, bloqueada, teu orgulho te faz calar.
Tumultuada, fingindo ser o que não és.
Roendo o teu osso negro da amargura.
Cora Coralina
Pintura de Picasso, Maternidade (1905).
"Christ, my Son, my Savior" de Simon Dewey, 2005
Mãe com seus filhos",
quadro do pintor francês William-Adolphe Bouguereau


Pintura de Kolongi
Ron Muek, Mother and child, 2002. Escultura.

3 comentários:

Marisa Oliveira disse...

OBRIGADA!!!
VOU CURTIR MEU DIA!!!!!
NO MEU BLOG KITDEIDEIAS TEM POESIA DO QUINTANA!
MARISA OLIVEIRA

Janice Adja disse...

Lacrimejo por toda esta homenagem.
Ela está linda. Belíssima!
As músicas caem como luvas.
Muito bela.
Beijos!

Darwin Bruno disse...

Un gusto pasar por aqui amigo. Te envío un fraternal saludo deseándote un buen día.

As matérias de opinião publicadas neste blog são livremente inspiradas em pesquisas na internet e em bibliografias diversas. As imagens são da internet e de outros blogs. O urbanasvariedades valoriza e respeita o direito de propriedade mas eventualmente não é possível determinar a autoria destas imagens. Caso acidentalmente ocorra a omissão ou seja citada incorretamente a autoria, entre em contato para que possamos efetuar as correções.
Os textos produzidos pelos colaboradores são de inteira responsabilidade dos mesmos.