URBANASVARIEDADES.BLOGSPOT.COM

O modo long-play do Urbanascidades, desde 02.02.2012.
Blog cultural e artístico de produção coletiva. Seja um colaborador enviando artigos, cronicas, poemas, contos, ensaios e qualquer outro tipo de manifestação artística literária ou cultural. Não avaliamos ou censuramos textos, a anarquia e a contestação são incentivadas, dentro do politicamente correto. Discriminações, agressões, palavrões e outros "ões" ofensivos não serão aceitos.
Por que Long Play? Versão mais "cool", para ser saboreada ao som de um "smooth jazz", com textos que aprofundam os temas, para Urbanautas que tem um tempinho a mais.

Envie as suas produções para urbanascidades@gmail.com.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Poesia - É minha mãe!

Minha mãe
ainda bem.
Mulher de bem
tentarei ser eu
também.

Mulher só
a cabeça de dar nó,
Minha mãe.
Levanta cedo todo dia
é esperança só.

Mulher alegre
É minha mãe.
Canta, dança,
é serelepe
mas também
se cansa...

Mulher amiga,
é minha mãe.
De ninguém
faz intriga.
Se é feiticeira
só do bem.

Mulher inteligente
É minha mãe.
Me faz contente,
só de ter mãe.

Mulher perfumada
É minha mãe.
Por nós todos amada
É nossa mãe.
Para Bernice, eterna saudade de Sílvia.

Silvia Gatti, arquiteta urbanista publica o blog arquiteturadoimovel .

2 comentários:

josé lisboa disse...

Que lindo! Gostaria de ter escrito esses versos. Traduzem o que sinto.

Janice Adja disse...

Minha mãe tbm é assim.
Legal!

As matérias de opinião publicadas neste blog são livremente inspiradas em pesquisas na internet e em bibliografias diversas. As imagens são da internet e de outros blogs. O urbanasvariedades valoriza e respeita o direito de propriedade mas eventualmente não é possível determinar a autoria destas imagens. Caso acidentalmente ocorra a omissão ou seja citada incorretamente a autoria, entre em contato para que possamos efetuar as correções.
Os textos produzidos pelos colaboradores são de inteira responsabilidade dos mesmos.